.
15 anos
.

Telefone Paes e Pazzaglini Telefone Paes e Pazzaglini

ARTIGOS

REGISTRO DE CANDIDATOS

Marino Pazzaglini Filho

outros artigos deste autor


1. Os partidos políticos e coligações deverão requerer pedido de registro de seus candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador até as 19 horas do dia 26 de setembro.

Cada partido poderá requerer o registro de candidatos a vereador até 150% do número de vagas a preencher. Destas vagas deverá ser reservada o mínimo de 30 % e o máximo de 70% para candidatura de cada gênero.
A quota mínima visa incentivar e assegurar a efetiva participação das mulheres nas eleições.
O registro tem de ser feito em chapa única e indivisível, através do
CANDex disponível nos sítios eletrônicos dos tribunais eleitorais em meio magnético, acompanhado das vias impressas dos seguintes formulários:

  • Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP), que dispõe sobre convenção, a listagem dos candidatos e cargos pleiteados;
  • Requerimento de Registro de Candidatura (RRC), que trata do pedido individualizado por candidato com os documentos demonstrativos de sua identificação eleitoral e elegibilidade, emitidos automaticamente pelo sistema e assinados pelos requerentes, além do texto e copia da ata da convenção partidária. Estes formulários devem ser preenchidos com as informações e os documentos relacionados nos arts. 23/28 da Resolução TSE 23.609/2019.
  • Na hipótese de o partido ou coligação não requerer o registro de seus candidatos, estes poderão fazê-lo, observando o prazo máximo de 48 horas seguintes à publicação da lista dos candidatos pelo Juízo Eleitoral competente (requerimento de registro de candidatura individual – RRCI).

1.11 Processamento do pedido de registro

Autuados os pedidos de registro, a Justiça Eleitoral providenciará a publicação da lista dos candidatos no DJe para ciência dos interessados.

Havendo qualquer falha ou omissão no pedido de registro que possa ser suprida pelo Candidato, partido político ou coligação, a Justiça Eleitoral converterá o julgamento em diligência, para que o vicio seja sanado no prazo de 3 dias, contados da respectiva intimação.

1.12 Ação de Impugnação ao Pedido de Registro de Candidatura – AIRC.

A propositura da AIRC tem por objetivo impedir o registro de candidatura de candidato impugnado por ausência de condição de elegibilidade ou por existência de causa de inelegibilidade.
As causas de inelegibilidade estão elencadas na Constituição Federal (art. 14 e 15) e na Lei de Inelegibilidade (Lei Complementar n°64/1990).

Ajuizamento: no prazo de 5 dias da data de publicação do edital.

Pedido: de impugnação autoria do candidato, partido político, coligação ou Ministério Público Eleitoral.

Resposta: no prazo de 7 dias após intimação no mural eletrônico do pre- candidato impugnado.

Sentença: no prazo de 3 dias da conclusão dos autos, publicada no mural eletrônico.

Recurso: TRE no prazo de 3 dias de sua publicação.

Efeitos: segundo o momento do trânsito em julgado da decisão:  o registro será negado, ou cancelado, ou declarado nulo o diploma. Na eleição majoritária, acarreta a realização de novas eleições.

O candidato que tiver seu registro indeferido poderá recorrer da decisão e, enquanto não acontecer seu trânsito em julgado, poderá realizar todos os atos da campanha eleitoral, inclusive usar o horário eleitoral tanto no rádio e televisão, e ter seu nome mantido na urna eletrônica, ficando a validade dos votos a ele atribuídos condicionada ao deferimento de seu registro por instância superior.

 

OUTROS ARTIGOS

 

PROPAGANDA ELEITORAL NA INTERNET

Marino Pazzaglini Filho

REGISTRO DE CANDIDATOS

Marino Pazzaglini Filho

CONVENÇÕES MUNICIPAIS 2020

Marino Pazzaglini Filho

Primeiras anotações dos efeitos da LINDB sobre a LIA

Marino Pazzaglini Filho

Aplicação do novo CPC na Justiça Eleitoral

Marino Pazzaglini Filho

Atos de Improbidade Administrativa

Marino Pazzaglini Filho

Crime de Corrupção Eleitoral

Marino Pazzaglini Filho

Descumprimento de ordem emitida pelo Presidente do Tribunal de Justiça para pagamento de precatório não configura o crime previsto no artigo 1º, inciso XIV, do Decreto-Lei 201/67

Marcella Oliveira Melloni de Faria

Eleições Municipais 2016 - Propaganda eleitoral: permitida e proibida

Marino Pazzaglini Filho

Execução de bens particulares de sócio de sociedade de responsabilidade limitada.

Marino Pazzaglini Filho

Inelegibilidade por ato de improbidade administrativa

Marino Pazzaglini Filho

Inelegibilidade por rejeição de contas

Marino Pazzaglini Filho

Lei Anticorrupção

Marino Pazzaglini Filho

Novo Código de Processo Civil

Marino Pazzaglini Filho

O prejuízo efetivo ao Erário como requisito para configuração do artigo 10 da Lei de Improbidade Administrativa

Marcella Oliveira Melloni de Faria

Primeiras anotações dos efeitos da LINDB sobre a LIA

Marino Pazzaglini Filho

Princípios constitucionais da administração pública

Marino Pazzaglini Filho

Princípios constitucionais da tutela e gestão do meio ambiente

Marino Pazzaglini Filho

Responsabilidade fiscal

Marino Pazzaglini Filho

.
TOPO
Paes